Tudo deu errado no circo dos horrores


Eu fiquei envergonhado, aturdido e enojado. Não necessariamente nesta ordem. O motivo? A tragédia de Santo André, no ABC paulista, quando um desequilibrado faz sua ex-namorada de refém por quase 100 horas. Analise comigo. Eloá, a ex-namorada, começou namorando aos 12 anos com um rapaz de 7 anos mais velho. Uma amiga de Eloá seqüestrada retorna voluntariamente para o cativeiro, talvez inebriada com a fama repentina. Subiu as escadas falando ao celular, como uma estrela desfilando para as câmaras das televisões e fleshs dos fotógrafos. Saiu de lá, depois, com um tiro na boca. Acredito que não era bem esse tipo de marketing pessoal que queria. Lindemberg deu entrevista ao vivo para uma grande emissora. Imagine! Um fora-da-lei sendo entrevistado como uma celebridade. Lá para as tantas, a "entrevistadora" perguntou: "você tem dormido bem?" "Sim, estou inteiraço! Só fiquei com raiva porque o capitão bateu na porta do apartamento de três horas da manhã, me acordando! A polícia não está colaborando!" O certo, parece, era deixar ele dormir em paz... Não é correto acordar um seqüestrador antes das nove de manhã, ora! O seqüestro teve cobertura completa na televisão. Informação em tempo real. Lindemberg usou e abusou nas mais de 100 horas de fama - mostrou a camisa de seu time de estimação, obrigou os policiais a manter a luz do apartamento acessa e a água jorrando nas torneiras, exigiu almoço para si e para a ex-namorada. Prometia e descumpria o prometido. Fez a polícia dançar segundo sua música. Terminou matando Eloá com um tiro na cabeça. "Tragédia" e "incompetência" foram as duas palavras mais repetidas na ocasião. No caso Isabella teve uma vítima, bem delimitada, por quem todos sofreram (inclusive, eu). No caso em tela, sinceramente, quando mais se analisa, menos inocentes aparecem. Obs: escrevi este texto no dia 20 de outubro. A polícia descobriu que o pai de Eloá era um foragido da Justiça, com uma ficha corrida longa e variada. De jeito nenhum, melhor que seu quase genro. Quem disse que o ruim não pode ficar pior ainda?

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail