Crentes voadores


Crentes voadores
Desde quando me converti, fui advertido sobre o crente borboleta. Crente borboleta, pastor? É. Que cargas dágua é isso? É o crente que vive de igreja em igreja, somente pegando o que acha melhor em cada ministério. Passa um tempo, colhe o suposto néctar da religião e depois desaparece, geralmente por ter sido cobrado pelo pastor ou confrontado com a rebeldia tão peculiar a eles. Vivem de templo em templo, de religião em religião. Quando pousam numa igreja, elogiam o pastor atual e desancam o pastor da igreja de onde saíram. Se auto-elogiam, afirmando que são espirituais e santificados. Tudo sob uma névoa de falsa piedade. Por outro lado, afirmam que o pastor anterior era carnal, sem visão, grosso, mal, frio. Esses tipos de “irmãos” são proselitistas, covardes, fofoqueiros, uma verdadeira praga numa igreja. Onde chegam, fazem "amizade" com os crentes fracos e doentes. Tentam manipular o pastor e a congregação com a promessas que são mais que todos os outros irmãos. A maioria fala em outras línguas e afirmam ter o dom de profecias. São fariseus e carismáticos. Mas, como disse Jesus, maldita é a figueira frondosa sem frutos. Analise a vidinha deles e você se chocará com tanta carnalidade que nem entre os não crentes se vê. São pessoas solitárias, frustradas nos relacionamentos, miseráveis de afeto, irreconciliáveis, trambiqueiras, esotéricas, dadas a feitiço gospel, verdadeiros estelionatários espirituais. Árvores mortas e vidas secas. Um alerta: todo cuidado é pouco quando se lida com gente que “vive de igreja em igreja”. A vida deles é um inferno, não embarque no inferno junto com eles.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail