Declaração dos direitos de Deus


Vivemos tempos de afirmação de direitos das minorias. O politicamente correto quase que exige que seja reconhecido o direito das crianças, mulheres, idosos, deficientes. Tudo muito bom, tudo muito bem. Há um pequeno livro evangélico chamado Exija Seus Direitos, do Missionário R. R. Soares. Para o escritor, segundo a teologia que rege seu ministério, os crentes devem exigir de Deus seus direitos – caso contrário, o Senhor os sonegará e acabaremos frustrados na fé. Pelo visto, todos temos direitos. Acredito que filhos tem seus direitos, mesmo. Mas, os pais não os tem? Direitos tem quem direito anda! Além do que ninguém tem direito sem responsabilidades. Quero, portanto, compartilhar com o leitor(a) os Direitos de Deus. Quais são os Direitos do Aba? Primeiro, o Senhor tem o direito de exclusividade na adoração. Só Ele é Deus, só Ele merece nosso louvor e nossa adoração. O Senhor tem o direito de exigir a destruição dos pseudo-deuses. Assim como produtos piratas são uma anomalia, a simples existência de outros deuses é uma abominação. O Senhor tem o direito de usar quem quiser para a obra que quiser. Ele chamou Davi, Jonas, Ciro, Pedro, Maria, Paulo e Pr Geraldo para serem seus instrumentos. E daí? Quem pode contradizer a soberania e a misericórdia do Senhor? Quem pode acusar Deus de erro, de engano? Ele é o Oleiro, nós somos apenas vaso. O Senhor tem o direito de mandar para o inferno quem rejeita sua Graça. Pela graça sois salvos, por meio da fé. Quem pretende “ser salvo se salvando” por meio da justiça própria, rito, ascetismo, performance religiosa, exibicionismo espiritual cai na vala comum da soberba e da presunção. O Senhor tem o direito de amar o pecador. Ele é Santo, Santo e Santo, mas não tem nojo de amar o pecador enquanto detesta o pecado. Ele decidiu amar a gente. Não gosta do pecado, mas ama o pecador. É misericordioso com quem não merece. Perdoa quem não merece. Ama quem o aborrece. Eu acho injusto ser bom para quem é ruim para a gente. Deus não da a mínima para nossas lógicas legalistas. Ele decidiu morrer de amor por nós, antes de nos criar! O Senhor tem o direito de nos disciplinar, quando achar conveniente e o quanto for necessário. Bem-aventurado o homem que é disciplinado pelo Senhor, pois Ele disciplina e repreende a todos quantos ama. Levar uma sova de Deus, pastor? Ele tem todo direito de corrigir quem ama. À gente, é dado o direito de ser corrigido direito. E, pelo que sabemos, Deus nunca pode ser acusado de exagero quando o assunto é a devida punição de seus filhos.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail