Como o orgulho distorce a realidade


O orgulho distorce a realidade. É simplesmente impossível para um espírito soberbo ver o que as demais pessoas veêm. A soberba, entre todas as terríveis conseqüências, mantém o soberbo enclausurado, preso no seu mundinho, estreitado, miseravelmente entronizado. Quando a Bíblia afirma que a soberba precede a ruína é porque a soberba cega o soberbo e ele não vê o caos se aproximando dele. Não sorrateiramente. Não dissimuladamente. Celeremente, a ruína o cerca, o toma e o destrói. Até um cego vê, mas o soberbo não enxerga. Essa Alice no País das Maravilhas ao avesso, esse ser cego de orgulho, esse homem ricamente empobrecido, essa mulher soberbamente sozinha, vive pensando que é, que pode, que entende, que sabe. Jesus disse: dizes - rico sou, de nada tenho falta. Não sabes que és miserável, cego, pobre e nu. E aconselha: aconselho que, de mim, compres ouro refinado no fogo e colírio, para que vejas! Como toda presunção distorce toda realidade. O soberbo pensa que está vestido, mas está nuzinho. O soberbo acredita que é rico quando é pobre. O soberbo acha que vê como um lince, mas é cego como um "gôgo". A única saída para o orgulhoso é a porta do Evangelho. Não dê religião a um orgulhoso, ele vira fariseu. Não elogie um ser soberbo, ele vira Satanás. Não dê mais poder a gente que está embriagado consigo mesmo. Dê o Evangelho de Jesus Cristo. Dê o Evangelho do Humilde. Apresente o Deus que morreu na cruz, o Senhor que se fez servo, o Deus que foi chamado Filho do Homem. Só a Graça restaura um ser inchado. Só a Graça!

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail