O crente que caiu


É interessante como repetimos chavões religiosos e nem sequer paramos para refletir no que estamos repercutindo. Por exemplo, a expressão: você sabia que fulano(a) caiu? "Fulano(a)" aqui é um crente, assíduo nas reuniões, tido como crente exemplar, até bem pouco tempo atrás. Nunca mais será reabilitado no seio da comunidade. Pode ser somente "crente de banco", nunca mais poderá pleitear alguma "sacra" função ministérial. "Caiu" aqui é a palavra usada para dizer que ele cometeu um pecado escandaloso e que sujou o nome da igreja diante da opinião pública: adultério, fornicação, homossexualismo, alcoolismo, uso de cigarro (a igreja atual jamais pune fofoca, soberba, exibicionismo, sonegação de impostos, mentira, pirataria...). Fulano(a) caiu. Vamos avançar um pouco mais no que significa "cair" para Deus?

1. Cair é deixar de viver pela Graça para viver pela observância da Lei (Gal 5:4) "Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído".

2. Cair é viver a vida cristã longe de Deus. O irmão do Filho pródigo estava caído dentro da casa do Pai. O filho pródigo caiu fora de casa para poder cair em pecado. O irmão dele tombou dentro da "igreja" e parece que nem repreendido se converteu!

3. Cair é criar heresias contrárias a Graça de Deus revelada no Novo Testamento (2Pe 2:1). "Houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição".

Estão aí apenas três exemplos de "gente que também caiu". Só que os primeiros que eu citei na intrudução caíram e foram gentilmente forçados a cair fora da denominação. Os que eu citei agora, caíram, mas caíram para dentro - dentro da igreja, em cima do "altar", no rol de líderes.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail