Mais três músicas evangélicas para Marcelo Rossi cantar



Era inconcebível: músicas das Igrejas “dos crentes” serem cantadas na Igreja Católica. Mas, na tentativa de estancar o declínio numérico, o Movimento Carismático decidiu importar as músicas das Igrejas Evangélicas para suas celebrações . “Na minha igreja, a gente também canta essa música”, dizem. Recentemente, Diante do Trono cedeu ao Padre-Artista Marcelo Rossi uma de suas canções, gerando ciumeira entre os evangélicos. Ela justificou a parceria dizendo que "alguns católicos são mais convertidos que muitos crentes" (Nem no Éden vi tanta inocência! Com certeza Ana Paula Valadão não sabe a brocha que a gente come no interior do Nordeste por pregar o Evangelho. Será que ela acredita que boi voa?!). Seja como for, quero contribuir para esse sincretismo musical. Sugiro três hinos para Marcelo Rossi cantar no seu próximo CD, bem como na próxima visita do Papa. Ei-las:

O Deus que eu conheço (Sergio Lopes)
Eu sei que não mereço
Mas o Deus que eu conheço é fiel a mim
Fiel pra me guardar
E estar comigo nesta vida até o fim
O Deus que eu conheço
Não quebra, nem desmancha quando cai no chão
Mas sempre me socorre
Quando clamo por Seu nome numa oração
Meu Deus é poderoso
E quando ele fala cala terra e céu
O inimigo treme
Pois sabe que o meu Deus sempre me é fiel
O Deus que eu conheço
Ainda que pareça que me esquecerá
No tempo que escolheu O Deus que eu conheço me levantará

O rosto de Cristo (Josias Menezes)
Sempre que eu leio a história de Cristo
Eu fico a pensar com grande emoção
Do privilegio que muitos tiveram
De ver o Seu rosto e sentir Sua mão
Eu também teria a mesma alegria
De vê-lo bem pertoBem juntinho a mim
Olhar seus olhos serenos e meigos
Oh! Como eu seria tão feliz assim
Queria saber como era o seu rosto
Embora eu sinta que era mui lindo
Inspirava fé e também confiança
E dava a todos um gozo infindo
Ao ver as gravuras dos quadros pintados
Daquilo que dizem ser o meu Senhor
Meu ser não aceita o que está na tela
É falsa inspiração do pintor
Não creio, não creio num Cristo vencido
Cheio de amargura, semblante de dor
Eu creio num Cristo de rosto alegre
Eu creio no Cristo que é vencedor
E um dia também O verei face a face
E assim eu creio pela minha féOh!
Aleluia, verei o Seu rosto
Verei a Jesus como Ele é
Oh! Aleluia, verei o Seu rosto
Verei a Jesus como Ele é

Juízo final (Alceu Pires)
O homem pode ser famoso no mundo inteiro,
ter grandes amigos e muito dinheiro
mas quando morrer nada pode levar.
A multidão o levará para o cemitério
mas de lá pra frente o caso é mais sério,
não terá ninguém para o acompanhar.
Sabia que depois da morte segue-se ao Juízo,
não se preparou quando era preciso,
adorar a Deus e abster-se do mal.
Agora não adianta prece nem Ave-Maria,
irá aguardar para o último dia
a condenação do Juízo Final.
Que adianta a riqueza e a muita fama,
se aos olhos de Deus está jogado na lama,
espiritualmente não enxerga a luz.
Que adianta a alta posição do homem,
se o seu pecado dia-a-dia o consome,
fazendo ficar distante de Jesus.
De que adianta ter tudo que o mundo oferece,
se tudo aqui mesmo um dia perece,
ainda no inferno pode lançar
Procure enquanto é tempo aceitar a paz,
se morrer perdido não terá jamais,
a oportunidade para se salvar.
Jesus Cristo é o caminho a verdade e a vida,
ninguém vai ao céu antes que se decida,
aceita-lo e sempre obedecer.
A Bíblia afirma que há dois caminhos eternos,
um leva ao céu e o outro ao inferno,
onde o bicho nunca irá morrer.
Será que depois de ouvir este duro recado,
continuarás na vida de pecado,
e a salvação não te interessar.
Desculpe eu não tenho nada com o teu viver,
estou cumprindo ordens, esse é o meu dever,
a pura verdade a todos falar.

Um comentário:

Allyne Evellyn disse...

SÓ pra acrescentar a música que a Ana Paula Valadão cedeu chama-se SEJA O CENTRO.
Eu particulrarmente gosto de algumas musicas dela e depois entendi o poque de ela Cristã integra ter cedido essa música...
Basta apenas observar a letra onde diz que JESUS DEVE SER O CENTRO DE TUDO!
Foi uma forma ingenua de evangelizar os católicos (incluiseve o padre que ao cantar essa canção afirma que JESUS DEVE SER O ENTRO (NÃO MARIA COMO É COSTUME DOS ROMANOS)
Ao analizar essa atitude da Ana Paula não me vejo no direito de julgar mas apenas me lembra um vessículo de Paulo...
"fiz-me de todo para com os tolos para ganha-los para Cristo"....
VALE A PENA REFLETIR UM POUCO ISSO...

Receba mensagens desse blog no seu E-mail