Sinais de que um casamento vai acabar





Nenhum divórcio acontece "de repente". Cônjuges não se acordam, num feio dia e pedem a separação. "Mas, minha querida, o que aconteceu? Fomos dormir tão bem!". "Não sei... Acordei assim e decidi me separar. É o melhor. Já arrumei as malas. Fui!". O que acontece é um declínio, de início imperceptível, mas que depois claramente se acentua, de desentendimento, brigas ou, o que é pior, apatia. Compartilho com vocês dez sinais de que um casamento vai desabar. Tome cuidado com cada um deles, desbarate-os sempre que se instalarem, e você verá seu relacionamento durar muito muito mais que os 12 anos previstos por pesquisas, tempo médio de duração de um relacionamento no Brasil:


1. Crise financeira. Principalmente, quando perdura por meses ou anos.


2. Esfriamento do romantismo. O gelo leva esposa e marido a se tratarem como estranhos.


3. Infidelidade. Quando um terceiro deita e rola no ninho do casal.


4. Ciúmes. Quando um cônjuge sufoca o outro.


5. Irresponsabilidade ou inversão nos papéis bíblicos de marido e e esposa.


6. Desinteresse sexual. Quando o leito deixa de ser viçoso, passional e se torna uma agenda "obrigatória".


7. Impaciência. Casamento é uma escola. Quem não tem paciência de aprender desiste antes que melhore.


8. Fim do diálogo. Quando as "conversas" entre os cônjuges são tão profundas quanto um pires, monossilábicas.


9. Violência física e psicológica. A cada 15 segundos uma mulher é agredida no Brasil. Homem que é homem não bate nem apanha de mulher.


10. Inversão de valores. Ganhar dinheiro é, para muita gente, mais importante que a família. Amigos são mais importantes que os filhos. Os pais são mais importante que a esposa. Tenho arrepios quando ouço: minha carreira é mais importante que minha noiva. Um homem desse não precisa de esposa - basta uma empregada. Ademais, seria adultério. Ele já está casado com a profissão!

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail