Se é barato, não é de graça


O Evangelho de Jesus Cristo significa Boas Notícias do Céu para nós. Entre tantas coisas excelentes do Novo Testamento, a mais excelente é a Graça. A humanidade ou vive sua espiritualidade "pela graça" ou a desenvolve pelo caminho da auto-justificação, da meritocracia e do esforço moral humano. Resumindo, ou Lei ou Graça. Ou religião ou cristianismo. Ou somos legalistas e vivemos de aparência ou descansamos inteiramente na Graça do Senhor Jesus Cristo. Ou tentamos nos salvar ou cremos que só Jesus salva. Os inimigos da Graça forjaram um termo para intimidar quem vive exclusivamente pela fé em Jesus Cristo: Graça barata. Dizem que temos que "pagar o preço" da nossa salvação. Jesus morreu na Cruz, mas temos de "fazer a nossa parte". Para eles, ser crente é muito difícil. Graça barata é uma contradição de termos. Graça é "favor que a gente não merece". Barata é "que custa pouco". Não existe "algo de graça que custa pouco". Se é de graça, não custa nada! Se custa pouco, não sai de graça! Os inimigos da Cruz de Cristo não são bons de semântica. Por isso reafirmo, com toda convicção do meu ser, que pela Graça sou salvo, por meio da fé. Reafirmo que o precioso Sangue de Jesus me purifica de todo pecado. Reafirmo que tenho um Advogado junto ao Pai, que vive sempre para interceder por mim. Reafirmo que nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Reafirmo que o fim da lei é Cristo. Reafirmo que há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo!

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail