Eu não gosto de mim



Auto-estima é o conceito que temos de nós mesmos. É o quanto estimamos a nós mesmos. Quem tem baixa-estima se enxerga como um fracasso, pensa que Deus se equivocou quando do seu nascimento. A auto-imagem deficiente pode causar terríveis crises psicológicas e mergulhar-nos nas piores crises de depressão. Muita gente arrasta-se pela vida como aquele personagem pessimista de um antigo desenho: Oh vida, oh céu, oh azar! Os espias enviados por Moisés para analisar Canaã conseguiram atrasar 40 anos a entrada do povo de Deus na Terra Prometida. A baixa-estima arruinou o futuro deles, depois que trouxeram um relatório onde se viam "como gafanhotos". Somos uma praga, disseram. Jesus, no segundo mandamento mais importante, diz que "amar ao próximo como a nós mesmos". Se a gente não se sente bem conosco mesmo vamos detestar as pessoas como detestamos a gente mesmo. Deus nos enxerga como filhos Dele. Somos a nação santa (apesar de pecadores), povo eleito (escolhido um por um como uma dona-de-casa zelosa escolhe verdura na feira), propriedade exclusiva de Deus (não somos do diabo nem do mundo). Sabe o tipo de amor que Deus sente por nós? Ele revela a Jeremias: Com amor eterno te amei com benignidade te atrai! Ser ufanista, prepotente, exibido, amostrado e pabuloso é abominável aos olhos do Senhor. Mas, sentir-se como um cuspe no chão, uma lesma melequenta e um zero à esquerda é tão abominável quanto.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail