Jamais esqueça


O texto bíblico que atraiu minha atenção esta semana foi Deuteronômio 5.15, palavras do próprio Senhor: “Lembre que você foi escravo no Egito e que eu, o Senhor, seu Deus, o tirei de lá com a minha força e o meu poder”. Deus não quer que a gente esqueça que fomos escravos no Egito. Melhor escrevendo: que fomos escravos de Satanás. Como sofremos. Como fomos torturados, maltratados, atormentados. Eu sei o que passei sob a pata do inimigo de nossas almas. Aí, o Senhor não quer que a gente esqueça que foi Ele quem nos libertou. Foi o Senhor quem nos tirou da lama. Foi Deus mesmo quem agiu em nosso favor. A ação Dele foi com mão forte e com poder. Não houve negociação com o diabo, nada neste texto fala de cortesia, de diplomacia. Deus nos libertou com vontade mesmo, à força Satanás cedeu. Mas, a grande lição é que a gente não pode esquecer de onde viemos. Eu vim do cativeiro. Sou um escravo alforriado. Fui um rebotalho. Fui um “nada”. Estava fadado à morte. Esse texto não te enche de sincera gratidão, também? Quem tu fosse, meu irmão? Quem era você, serva? Quem te viu e quem te vê! Quem te viu servindo ao diabo e quem te vê liberto em Cristo fica tão surpreso que se espanta. Eu me humilho diante do Senhor. Se não tivesse feito mais nada por mim, já teria feito tanto.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail