Líder com visão num filme sobre cegueira


Assisti em DVD o filme baseado no livro de José Saramago, Ensaio sobre a cegueira. Nitidamente, percebe-se a diferença entre um líder que tem visão e um líder cego. Antes, explico: o filme é uma ficção que fala sobre uma estranha cegueira branca que, como uma terrível epidemia, atinge todos os seres humanos do mundo. Só uma mulher, esposa de um oftalmologista é imune. Ela, que tem visão, lidera um pequeno grupo durante todo o filme. Para contrastar, há um cego que lidera um grupo... de cegos. Ele, que tem um revólver, lidera usando de ameaças, chantagens, agressões, humilhações e um plantel de violências inimagináveis. Já a esposa do médico, vê. Vê a miséria de todos que ficaram cegos, enxerga a terrível condição humana. Por isso mesmo, sofre duplamente. Em terra de cego quem tem um olho sofre mais. Ela decide salvar somente seu próprio grupo. É capaz de se agigantar contra todos que ameaçam a sobrevivência de qualquer um de seus liderados. Perde um deles e sofre muito com a perda. Leva-os para casa e cuida deles. Seria capaz de morrer por eles. Chora e se angustia sozinha. Quem a conforta é um cego! É traída, mas permanece liderando, mesmo dilacerada. É violentada por causa deles. Ela enxerga. Ela tem visão. O marido cego, enxerga somente agora toda sua beleza. Claro que ela fica irada. Numa cena, deixa o marido cego falando sozinho. Nenhum líder é perfeito. Mas, quem tem visão, chega bem perto do líder que foi Jesus Cristo.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail