1808 - o livro


Para entender 2009 é preciso conhecer 1808. A melhor maneira de conhecer quem somos é saber quem fomos. Li 1808 do jornalista e escritor Laurentino Gomes recentemente. Uma leitura saborosa sobre um dos períodos mais importantes da História de Portugal e do Brasil colônia. O livro está há 72 semanas na lista dos mais vendidos de VEJA. Não por acaso nem por sorte. O livro realmente é bom e constrangedoramente real. É triste saber como era Portugal de D. João, no inicio do século 19, o rei que fugiu com a família e a coorte para o Brasil. É mais triste ainda saber o quanto a péssima influencia da Igreja Católica jogou Portugal na mais absoluta miséria. O livro traz curiosidades de como era o Brasil que nascia e mostra por que somos um país que tolera a corrupção, o jeitinho brasileiro e a canalhice dos políticos. Leitura obrigatória e prazerosa para entender quem somos e por que somos assim. Um dado interessante 200 anos depois dos ridículos acontecimentos que ajudaram no nascimento do Brasil: A igreja Romana continua a mesma – em tudo que toca, atrasa, joga nas trevas, amaldiçoa. Outro fato relevante é nossa vocação para cafonice e a mediocridade. Mas, pitoresco mesmo é a pouca afeição que os reis, príncipes e princesas tinham com a higiene. Um livro deliciosamente constrangedor.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail