Dez coisas para fazer com seu inimigo


1. Perdoe. A amargura faz o que o nome sugere: torna a sua vida amarga. E é isso que seu inimigo mais quer: arruinar você, preferencialmente à distância.
2. Afaste-se dele. Após liberar verdadeiro perdão, afaste-se de seu des-afeto. Para bem longe. O mais longe que puder.
3. Despreze-o. Faça de conta que ele morreu. Quem morre não pode mais te causar nenhum mal. Jesus falou muito pouco com Pilatos, com Herodes, com os fariseus e com quem o crucificou.
4. Peça perdão. Se você tem culpa no cartório, peça perdão ao Senhor e, se possível, a seu des-afeto. Se teu inimigo não perdoar, problema dele. Basta o perdão do Senhor para qualquer pecador dormir em paz. Quando depender de vós, tende paz com todos os homens.
5. Não amaldiçoe. Não saia destilando veneno, envenenando amigos em comum ou usando a língua como instrumento de vingança. Não vos vingueias a vós mesmos, amados, mas daí lugar à ira.
6. Ajude. Se, um dia, por qualquer motivo, ele precisar de você, sirva. Sem passar na cara, sem falsa humildade, sem afetação. Seja generoso, mantendo uma prudência saudável dele. Fazei o bem a quem lhes persegue.
7. Ore por ele. Nenhum rancor resiste a uma oração sincera. Orai pelos seus inimigos, diz a Palavra.
8. Não tenha medo. Se ele persiste em te destruir, clame pelo sangue de Jesus e siga sua vida. Teu inimigo precisa saber que você é não tem medo dele. Nem superestime nem subestime seu rival. Respeito sim, medo jamais.
9. Peça graça ao Senhor. Graça para suportas as afrontas, os gracejos, as calúnias e as difamações, as ciladas e as maldades dele.
10. Por fim, derrote-o. Se a hostilidade persistir e o Senhor o entregar em suas mãos, derrote-o. Davi não pensou duas vezes antes de banir Golias para sempre do rol dos inimigos do povo de Deus. Quando depender de vós, tende paz com todos os homens. Quando não depender, legítima defesa, meu irmão! Entre o ódio assassino dele e você, opte por você.

Um comentário:

Hugo Otávio disse...

É verdade!
Esse texto é bastante importante pois existem pessoas que às vezes dão chances aos inimigos e caem por acreditar em vãs palavras que camufladas de destruição, corroem o próximo.
Excelente postagem!

Receba mensagens desse blog no seu E-mail