Deus cuida de mim


Ontem, me peguei pensando em como Deus cuidou bem de mim ao longo de minha breve vida. Lembrei que meu maior medo, na adolescência, era passar fome. Deus, com apenas 17 anos na época, abriu uma porta de trabalho no Bradesco. Sofri muito no rabo de foguete que era trabalhar em banco particular na época, antes da informatização das agencias. Mas, tinha pra comer, pra comprar roupa, calçados e balas gellis para ir namorar. Em 1989, já trabalhando na Celpe (Companhia energética de Pernambuco), sofri um acidente no carro da empresa. Éramos seis homens dentro de uma Toiota nova, que tombou com a gente. Eu cai... em pé! Já fui terrivelmente tentado a abandonar os caminhos do Senhor e minha vocação pastoral. Quase captulei. Vi iniqüidade demais no seio dos “santos do Senhor” e não estava preparado para tanta inveja, sede de vingança e vilania travestidas de “atitudes cristãs”. Mas, mais uma vez, Deus estendeu sua mão para mim, livrando meus pés da queda. Fora as inúmeras vezes que Deus me livrou de falsos irmãos, de gente raivosa, de invejosos, de covardes, de cabra-safados que se apresentavam como profetas do Soberano. Fiquei doente, tive um período de depressão forte, já fui caluniado e difamado como poucos na cidade onde nasci. Por me recusar a ser desleal com minha empresa, já fui covardemente atacado. Mas, como diz a Palavra: Muitas são “as aflições do justo”, mas o Senhor “de todas me livrou”. Já bebi bebida envenenada e não morri. Devo acrescentar que também cometi erros, pequei, fiz besteiras e escolhi errado para meu próprio mal. Fui meu próprio algoz, vezes incontáveis. E hoje, mesmo assim, ouço: “Eis um filho amado... Não te salvei para depois deixar que você fosse abatido pelo diabo. Eu te socorri, eu te ajudei!” Por tudo isso, e por muito mais ainda, agradeço: “Obrigado, Senhor! Ninguém faria por mim o que o Senhor fez”. Só uma pergunta final: “Se Deus agiu assim em meu favor, por que não pode fazer o mesmo com você?” Eu não mereço pastor! Tolo, quem te disse que eu mereço ser tratado tão bem pelo Pai?

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail