Os pecados do irmão que ficou


A parábola do filho pródigo é uma das histórias mais fascinantes a revelar todo o frescor e toda graça do Evangelho de Jesus Cristo. Leia toda a parábola em Lucas 15. Quero compartilhar, agora, somente os pecados do irmão do filho pródigo - um religioso e fariseu mais pecador que o irmão que gastou tudo dissolutamente.
Ele não amava o irmão. Nem quando ele partiu, nem quando voltou.
Ele não amava o pai. Foi incapaz de se alegrar com a alegria dele.
Ele era filho, mas vivia como escravo.Trabalhar era com ele, amar não!
Ele era insensível. O irmão voltou e ele ficou... irritado e brabo!
Ele era ciumento. Como o pai ousava fazer festa para o irmão dele?
Ele era chato. Não gostava de festa nem de quem fizesse festa.
Ele era um egoísta. A família estava completa, mas ele não parava de pensar nele mesmo.
Ele era um idiota. O senhor nunca me deu um novilho para fazer festa com meus amigos, pai! – Tudo que eu tenho é teu... faça festa quando quiser!
Ele era imaturo. Tava todo mundo na festa, mas ele, filho e irmão, se recusava a participar. Queria ser paparicado, mimado, bajulado... tadinho. Será que se cria?!
Ele era um tremendo de um fariseu. Pelos nove pontos acima, não há como classificá-lo diferente.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail