Os gigantescos erros de Golias


Golias, o campeão de Gate, durante 40 dias, desafiou os exércitos de Israel. Imaginava ser imbatível. Quem aceitou lutar contra ele foi um jovenzinho, frágil e franzino. Golias zombou, achou que era brincadeira, quase morria de rir... E acabou sem a cabeça. Onde o gigante errou? Por que o campeão foi derrotado? Por que Golias perdeu? Acredito que ele cometeu 10 erros que o levaram - fácil, fácil - à derrota.
Golias foi extremamente mimando. Ele foi apresentado como o campeão dos filisteus pelos próprios filisteus. Encheram demais a bola dele. Todo ídolo é mimado demais e acaba fracassando rápido demais. As bajulações mimam o senso crítico de qualquer um, tornando-o vulnerável ao fracasso no campo pessoal. De artistas a astro dos esportes, de políticos a religiosos, quem não faz auto-crítica cai vulnerabilizado pelos dos elogios fáceis.
Golias foi extremamente soberbo. Insultou todo exército de Israel. A soberba precede a ruína, e a altivez de espírito a queda.
Golias foi extremamente blasfemo. Brandiu os punhos para os céus durante tempo demais. De Deus não se zomba, aquilo que o homem plantar vai colher. Com fartura, diga-se de passagem.
Golias foi extremamente prolixo. Falou demais, conversou muito. Até o tolo quando se cala passa por sábio. Difícil é fazer um idiota se calar. Ele simplesmente não se contém – e acaba confirmando sua debilidade intelectual.
Goiás foi extremamente presunçoso. Ele não deveria ter subestimado Davi. Sinceramente, nunca subestime um inimigo. Por menos que seja, tome cuidado com ele. Um escorpião é pequeno, mas seu veneno pode matar uma criança de 5 anos.
Golias foi extremamente idólatra. Ele confiava demais em seu “deus”. O “deus” dos filisteus nunca foi nada diante do Deus de Israel. Mas, Golias confiava demais na imagem de escultura para perceber que estava cometendo o pior erro de sua vida.
Golias foi extremamente boçal. Afinal, ele pensava, sou maior e melhor que esse pigmeu israelita. Ai do homem que confia demais em seu talento, em sua força, em sua destreza, em sua esperteza, em seu poder, em seu treinamento...
Golias foi extremamente descuidado. Protegeu o peito, as canelas, os braços, os pés. Tinha escudo e sabia se defender com a espada. Mas se descuidou da cabeça! Como Golias, vi gigantes caindo por não blindarem seu ponto fraco. O calcanhar de Aquiles de Golias era a testa! Tomai toda armadura de Deus para poder resistir as astutas ciladas do diabo, irmão!
Golias foi extremamente lento. Devido ao tamanho, Golias era moroso. A falta de agilidade, rapidez para agir e reagir aos embates da vida, lhe fez bastante vulnerável – a despeito de sua destreza e treinamento.
Golias foi extremamente inoportuno. Ele cantou vitória antes do tempo. Riu primeiro. Esqueceu que “quem ri por último, ri melhor”. Amaldiçoou primeiro, subiu ao pódiun antes de terminar a corrida, se vangloriou... por isso, foi derrotado. Vergonhosamente derrotado.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail